NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sábado, 16 de Fevereiro de 2019

ARTIGOS
Quinta-feira, 24 de Janeiro de 2019, 17h:25

LEITOR

Pacotão de Mauro

Economizar água e energia? Porque não deixou a escala de trabalho em 30 horas como estava antes? Tomou uma atitude errada ao não decretar a renovação da carga horária reduzida né. Agora vem com essa conversinha. Só gostaria de saber como economizar a água. Vai limitar as idas ao banheiro? Ninguém mais faz o 2 esperar todo mundo fazer em um vaso só para dar uma única descarga. Que ridícula essa situação. Água mineral para consumo, vai fazer o quê? Vai limitar o numero de copos de água e servidor e cidadão pode beber nas repartições públicas? Você errou nobre governador! Nesse ponto Pedro Taques estava correto em falar que o horário reduzido gerava economia aos cofres públicos. JOSÉ PAULO ARANTES, Cuiabá/MT Supersalários A imprensa mostrou uma lista com nomes de alguns privilegiados com super salários em Mato Grosso. Interessante é que se justificam com argumentos baseados em supostas legalidades. Ora, se a lei maior de uma nação é a sua constituição, e ela diz que o teto salarial do servidor público é o pago ao Ministro do Supremo Tribunal Federal, não há outra lei que explique esses verdadeiros ataques aos cofres públicos. Sejamos francos, tenhamos coragem de dar a essas pessoas, que por ganância sugam o sangue do suor de nosso povo, os verdadeiros adjetivos que as definem. Usando o linguajar nada formal dos programas policiais, sem eufemismos, e com muita clareza, podemos afirmar que esses senhores chamados Doutores, não pelo que são, mas pelo que possuem, na verdade são canalhas, cânceres que destroem sonhos, são genocidas, na medida que suas atitudes nefastas impede que parte da população, que é quem paga seus Benefícios, tenha acesso à saúde e educação. Ficamos assim, combinados, quem rouba é ladrão e pronto, simples assim, e ponto final!!!!! LEANDRO PINTO DE OLIVEIRA FILHO, Marceneiro, Cuiabá/MT leandropintofilho@hotmail.com Novatos da AL O grupo de novatos na AL, tem que começar a mostrar a que vieram. O eleitor cansado dessa panelinha na casa, fez essa faxina e espera que os novatos se reúnam e monte uma chapa para concluir a limpeza que o eleitor começou, elegendo a maioria, que pode sim fazer o que o eleitor deseja, uma limpeza geral na casa. Com a palavra os nossos novatos. MOSSUETO, Cáceres/MT mosuetp@outlook.com TRE-MT reinicia cadastro biométrico em Cuiabá e Várzea Grande Para um país que tem um presidente eleito que não confia nas urnas eletrônicas, mesmo tendo vencido as eleições com o uso delas, só falta mudar a lei e voltarmos a votar com cédulas manuais. PAULA SENTER, professora, Várzea Grande/MT Patrimônio dos políticos A pergunta que não quer calar: com tanta crise no Brasil, nestes últimos anos, como que esses políticos aumentam o seu patrimônio? WILSON BARBOSA, aposentado, Cuiabá/MT wilson.a.barbosa.wb@gmail.com Quando o crime compensa O ex-governador Silval Barbosa é o exemplo claro de que o crime compensa. Dinheiro não devolvido, prisão domiciliar graças a "delação premiada" - o mapa da mina dos corruptos. AUREMÁCIO CARVALHO, advogado, Cuiabá/MT auremacio.carvalho@hotmail.com 85% do desmatamento no Estado é ilegal É Vergonhoso, nossas autoridades não ter condições de impedir o desmatamento em nosso Estado. Será que é por falta de dinheiro ou por falta de interesse? Se os órgãos competentes não agem, por que da sua existência? NEVES DE JESUS RODRIGUES, Cuiabá/MT nevesj.rodrigues53@gmail.com Governo quer diminuir açúcar em alimentos industrializados Todos sabemos que a limitação do açúcar e do sal trazem beneficio a saúde. Lembramos que o consumo de limão eleva o ph do organismo e por consequência eleva o potencial do sistema imunológico. Isso significa afirmar que o organismo reage aos ataques das bactérias, vírus e outros elementos contaminadores. O consumo de limão diário garante mais saúde, logo menos despesas com medicamentos e menores usos dos aparatos de saúde pública. Seria conveniente investimentos em divulgação para a o cultivo do limão em residências, áreas rurais em grande quantidade garantindo o acesso da população ao produto. Menor quantidade de pessoas demandando o serviço público de saúde, menores custos que acabam saindo da renda do trabalhador. É claro que além do limão existem inúmeros outros recursos naturais que deveriam ser divulgados intensamente, pois significam grande redução na carga tributária. ACIR CARLOS OCHOVE, Cuiabá/MT ochove@terra.com.br

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
Em sua opinião, qual deve ser a prioridade do futuro governador de MT?
Reduzir o número de Secretarias de Estado
Concluir as obras do VLT
Pagar dívidas com fornecedores
Saúde, Educação e Segurança Pública
PARCIAL