NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sexta-feira, 22 de Novembro de 2019
BRASIL
Sexta-feira, 02 de Fevereiro de 2018, 18h:30

PRIVILÉGIO

Governo usa ação similar a de Temer

GUSTAVO URIBE
Da Folhapress – Brasília
O governo utilizou caso semelhante ao do presidente Michel Temer para criticar os privilégios aos servidores públicos em propaganda sobre a reforma previdenciária. No vídeo, que será divulgado nas redes sociais, a equipe de marketing descreve uma personagem fictícia chamada João. Ela se formou em direito, trabalhou como funcionário público, se aposentou aos 50 anos e recebeu valor integral de R$ 35 mil. O presidente também se formou em direito, atuou como procurador do Estado de São Paulo, aposentou-se aos 58 anos e recebe remuneração bruta de R$ 45 mil. Como ganha também salário de R$ 30,9 mil como presidente, o vencimento mensal dele sofre abate-teto e deduções. Em outubro, por exemplo, o rendimento foi de R$ 22,1 mil. "Todos pela reforma da Previdência. Todos pela igualdade", conclui a publicidade, que compara a situação de um funcionário público com a de alguém da iniciativa privada. Em novembro e dezembro, o presidente ficou com a aposentadoria suspensa porque não fez a "prova de vida", comparecimento anual para provar que está vivo.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
A quem interessa a rixa entre o governador Mauro Mendes e o prefeito Emanuel Pinheiro?
Ao governador do Estado
Ao prefeito da Capital
Aos grupos políticos que miram as eleições de 2020
Isso só prejudica a população em geral
PARCIAL