NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sábado, 16 de Novembro de 2019
BRASIL
Terça-feira, 06 de Fevereiro de 2018, 18h:26

POLICIAL

Relator quer mudar aposentadoria

DANIEL CARVALHO
Da Folhapress – Brasília
O relator da reforma da Previdência, deputado Arthur Maia (PPS-BA), vai apresentar hoje uma nova versão da PEC (proposta de emenda à Constituição), que o governo tenta votar logo após o Carnaval. Maia disse à reportagem que apresentará basicamente o mesmo texto que tentou ler no final do ano passado, com apenas duas alterações. Além de retirar da proposta qualquer alteração envolvendo trabalhadores rurais, ele disse que vai acrescentar um artigo que garante a integralidade da aposentadoria para policial morto em serviço. A medida é mais uma tentativa de alcançar os 308 votos necessários para aprovar o texto no plenário da Câmara. É necessário atingir este placar mínimo em duas votações para que a PEC, então, siga para o plenário do Senado. O governo ainda está longe deste placar e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que só levará a proposta à votação se tiver um número seguro de votos para aprovar o texto. Caso isso não aconteça até o fim do mês, Maia irá engavetar a PEC. Na previsão de Arthur Maia, se a discussão da reforma em plenário começar no dia 19, a votação só deve ocorrer, de fato, na semana seguinte, após um longo processo de debates. A apresentação formal da emenda aglutinativa só ocorrerá quando a discussão tiver início. Na segunda-feira (5), ele havia defendido flexibilização nas regras de transição. Um dos pontos em discussão é o acúmulo de pensão e aposentadoria. De acordo com a última versão, uma pessoa só pode receber os dois benefícios até o limite de dois salários mínimos.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
A quem interessa a rixa entre o governador Mauro Mendes e o prefeito Emanuel Pinheiro?
Ao governador do Estado
Ao prefeito da Capital
Aos grupos políticos que miram as eleições de 2020
Isso só prejudica a população em geral
PARCIAL