NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sexta-feira, 22 de Novembro de 2019
BRASIL
Segunda-feira, 19 de Fevereiro de 2018, 18h:13

Temer considera criar nova pasta

GUSTAVO URIBE
Da Folhapress – Brasília
Para evitar uma nova crise com o Congresso Nacional, o presidente Michel Temer considera criar o Ministério da Segurança Pública por meio de um projeto de lei em regime de urgência. O Palácio do Planalto já havia preparado o texto de uma medida provisória, que seria publicado nesta semana e cujos efeitos seriam imediatos. As iniciativas, no entanto, precisam ser posteriormente aprovadas pelo Congresso Nacional para que continuem em vigor. Desde o ano passado, tanto o presidente da Câmara dos Deputados como o do Senado Federal tem ameaçado não pautar medidas provisórias, por considerá-las "instrumentos autoritários". Com receio de que ela caduque e a nova pasta seja extinta, o emedebista pediu a auxiliares presidenciais que considerem a edição de um projeto de lei. O assunto foi tratado ontem entre Temer e Eunício, em reunião no Palácio do Alvorada. Na saída do encontro, ele defendeu a edição de um projeto de lei. "Ele tem de encaminhar ao Congresso Nacional e o Congresso Nacional tem de aprovar ou não. A indicação de um nome [para comandar a pasta] só pode vir depois da aprovação", disse. Eunício disse ainda que, caso seja enviado o projeto de lei, se compromete a votá-lo rapidamente. O mais cotado para comandar a pasta é o ex-secretário estadual do Rio de Janeiro José Beltrame. No ano passado, Temer enfrentou mais de uma vez problemas com a edição de medidas provisórias. Ele teve de desistir da iniciativa e optar por um projeto de lei para a privatização da Eletrobrás. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que não pautaria uma medida provisória sobre o tema. O emedebista também enfrentou uma queda de braço com Maia sobre iniciativa para alterações na reforma trabalhista. O deputado pressionou por um projeto de lei, mas Temer acabou optando por uma medida provisória, o que desagradou o parlamentar.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
A quem interessa a rixa entre o governador Mauro Mendes e o prefeito Emanuel Pinheiro?
Ao governador do Estado
Ao prefeito da Capital
Aos grupos políticos que miram as eleições de 2020
Isso só prejudica a população em geral
PARCIAL