NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sexta-feira, 22 de Novembro de 2019
BRASIL
Terça-feira, 20 de Fevereiro de 2018, 18h:55

MINISTÉRIO

Temer discute nome de ministro para Segurança

MARINA DIAS
Da Folhapress – Brasília
O presidente Michel Temer viajou ontem a São Paulo para fazer novas consultas sobre o nome que escolherá para o Ministério de Segurança Pública. O presidente voltou do Rio no início da tarde, para participar de um evento no Palácio do Planalto com representantes das federações de indústria e, no início da noite, embarcar para a capital paulista. Em São Paulo ficam os principais conselheiros de Temer na área jurídica, como o advogado Antonio Claudio Mariz. A criação da nova pasta é mais uma investida do presidente na agenda de segurança pública. Temer resolveu apostar na temática ao decidir fazer uma intervenção federal na segurança do Rio, na semana passada, e esvaziar o Ministério da Justiça, hoje sob comando do ministro Torquato Jardim. Segundo apurou a reportagem, o novo ministro, que vai chefiar a Polícia Federal, deve ser anunciado nesta semana, mas o presidente ainda tem dúvidas sobre o perfil ideal do novo titular da área. Para evitar uma nova crise com o Congresso Nacional, o presidente Michel Temer considera criar o novo ministério por meio de um projeto de lei em regime de urgência. O Palácio do Planalto já havia preparado o texto de uma medida provisória, que seria publicado nesta semana e cujos efeitos seriam imediatos. As iniciativas, no entanto, precisam ser posteriormente aprovadas pelo Congresso Nacional para que continuem em vigor.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
A quem interessa a rixa entre o governador Mauro Mendes e o prefeito Emanuel Pinheiro?
Ao governador do Estado
Ao prefeito da Capital
Aos grupos políticos que miram as eleições de 2020
Isso só prejudica a população em geral
PARCIAL