NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sábado, 07 de Dezembro de 2019
CIDADES
Quarta-feira, 14 de Agosto de 2019, 09h:00

EDUCAÇÃO

Após greve, 42 dias letivos deverão ser repostos

A expectativa é de que o ano letivo de 2019 só será finalizado em 15 de fevereiro de 2020, ano que terá dois calendários vigentes

JOANICE DE DEUS
Da Reportagem

Após 75 dias em greve, parte dos trabalhadores da rede estadual de ensino público retorna às atividades nesta quarta-feira (14). Ainda nesta semana, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) encaminhará às escolas que estavam com as atividades paralisadas um documento orientativo e uma minuta com sugestão de calendário para a reposição das aulas. Ao todo, 42 dias letivos deverão ser repostos. Com isso, o ano letivo de 2019 só será finalizado em 15 de fevereiro de 2020, ano que começará com dois calendários vigentes.

Em assembleia geral realizada no último dia 08, a categoria deliberou pela suspensão da maior paralisação na educação estadual. Os profissionais definiram ainda o estado de greve e rejeição parcial da proposta encaminhada pelo governo. “Os pontos a serem superados serão conversados com o governo”, disse Valdeir Pereira, presidente do Sindicato dos Trabalhadores (Sintep/MT).

Segundo ele, o movimento foi suspenso e os profissionais permanecerão em alerta para o cumprimento da Lei 510/2013 na integralidade até a próxima data-base. “Caso contrário a categoria retoma o movimento paredista”, afiançou. Outro ponto de defesa é quanto ao pagamento integral da devolução dos salários, uma vez que os recursos da educação são direcionados e não podem ser utilizados para outra finalidade, conforme o artigo da Lei de Diretrizes e Base da Educação (LDB).


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
A quem interessa a rixa entre o governador Mauro Mendes e o prefeito Emanuel Pinheiro?
Ao governador do Estado
Ao prefeito da Capital
Aos grupos políticos que miram as eleições de 2020
Isso só prejudica a população em geral
PARCIAL