Imagem

Sábado, 03 de Janeiro de 2015, 13h:54

Tamanho do texto A - A+

Cuiabana é vítima de ladrões em hotel de luxo no Rio

Uma turista cuiabana, que esteve no Rio de Janeiro para o reveillon, foi vítima de um assalto seguido de agressão dentro de um dos hotéis mais luxuosos da cidade. O caso aconteceu na noite da última terça-feira. Ela não teve o nome revelado. Segundo o jornal Extra, do Rio de Janeiro, a hóspede do Rio Othon Palace Hotel, em Copacabana, na Zona Sul do Rio, viveu momentos de pânico ao ter seu quarto assaltado por dois homens. A dupla - que segundo depoimento da vítima aparentava ser estrangeira e falava espanhol - ameaçou a jovem, de 27 anos, de morte, amarrou-a e agrediu-a. A notícia chegou ao jornal por meio do WhatsApp. Um turista, que não quis se identificar, contou que viu a vítima chorando muito na recepção do hotel. Ele fazia check-in quando a jovem apareceu, ainda com parte da corda amarrada nos pés e pedindo ajuda. “Ela falou que usou alguma lâmina para se soltar. Estava muito nervosa. Fiquei inseguro com toda a situação. Só fui dormir umas quatro horas depois porque o gerente me tranquilizou, dizendo que câmeras identificaram os suspeitos e que eles já tinham saído do hotel”, contou a testemunha por meio do WhatsApp. Segundo o boletim de ocorrência registrado no 13ª Departamento de Polícia, no bairro Ipanema, os bandidos estavam bem vestidos e pareciam ser hóspedes - a diária mais barata, na alta temporada, custa quase R$ 600. Em seu depoimento, a jovem cuiabana contou que chegou a vê-los circulando por corredores e elevador pouco antes do assalto. E, ao voltar ao seu quarto para pegar um cartão de crédito que havia esquecido, encontrou a porta aberta e a dupla lá dentro. Ainda segundo o jornal Extra, a vítima alegou ter gritado e tentado correr, mas um dos suspeitos - que segundo ela era o mais violento - a rendeu. No quarto, a mulher foi colocada na cama, amarrada e amordaçada. Os bandidos pediram a combinação do cofre. Como ele não abriu, um dos criminosos ameaçou a turista com uma chave de fenda e chegou a dizer que iria matá-la. Conforme um outro jornal carioca, O Dia, um dos criminosos teria exigido a senha do cofre do quarto. Como o dispositivo não abriu, o assaltante teria ameaçado a turista com uma chave de fenda, dizendo que ia matá-la. O jornal O Dia relatou ainda que a mulher teria se arrastado até a sala, onde teria conseguido cortar a corda com o auxílio de um canivete. Na sequência, ela teria corrido para o quarto dos pais, onde pediu socorro. Depois de ir até a recepção, ela foi levada até a delegacia por policiais militares. Os agentes policiais que investigam o caso aguardam as imagens das câmeras de segurança do local para verificar se há como identificar a autoria do crime. Testemunhas estão sendo intimadas a depor. Em entrevista à Globonews, o delegado Gilberto Ribeiro confirmou que os assaltantes falavam espanhol. Ele suspeita que se trata de uma quadrilha de estrangeiros que estaria praticando roubos em vários estados do país. “Temos suspeitas de um grupo que praticam crimes desta natureza em diversos estados. Hoje, ele estão no Rio (de Janeiro), amanhã em São Paulo, depois de amanhã, na Bahia. Eles ficam girando, não permanecem em um só lugar por muito tempo”, disse o delegado. O reveillon do Rio de Janeiro teve sérios episódios de violência. O mais grave vitimou a estudante de psicologia, Tayenne Abreu, de 22 anos, morta após ser baleada com dois tiros na nesta quinta-feira (1º), em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. Tayenne Abreu passou a noite de réveillon com amigos na praia de Copacabana, na Zona Sul do Rio, e foi baleada quando voltava pra casa. Ela voltou de van com uma amiga, que ficou no veículo quando Tayenne desceu e foi caminhando sozinha até em casa, na Rua Icarai, em Belford Roxo. Ela teria sido abordada por criminosos uma rua antes de chegar em casa.

Ultimas Notícias

Enquetes

O que você acha sobre os ataques terroristas na França?
Horrível
Assustador
Nada
Legal

Mais Lidas

Mais Comentadas