NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Terça-feira, 12 de Novembro de 2019
CIDADES
Quinta-feira, 12 de Setembro de 2019, 16h:16

FOGO E BAIXA UMIDADE

Prefeito Emanuel Pinheiro decreta situação de emergência em Cuiabá

O decreto, assinado na quarta-feira (11), terá vigência de 60 dias, prorrogável por até 180 dias, dependendo da permanência da situação

DA REDAÇÃO
Luiz Alves/Sicom
Em reunião com staff, o prefeito Emanuel Pinheiro assina decreto de emergência em Cuiabá

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) decretou situação de emergência no Município de Cuiabá, em função da baixa umidade do ar e aumento dos incêndios florestais.

Ações em todas as áreas foram anunciadas pelo prefeito, como a suspensão das aulas de educação física, aumento do recreio, hidratação a cada 30 minutos e aquisição de umidificadores de ar para as unidades municipais de ensino.

O decreto, assinado na quarta-feira (11), terá vigência de 60 dias, prorrogável por até 180 dias, dependendo da permanência da situação.

Dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) apontam baixa umidade relativa do ar, entre 7% e 20%. Em função disso, foi emitido alerta vermelho de onda de calor no Estado, que pode aumentar em 5° C a média. 

De acordo com o decreto, os secretários municipais têm a competência para, em conjunto com o prefeito, adotar as medidas cabíveis por meio de portarias ou ofícios, no sentido de prevenir, reparar ou cessar temporariamente situações que coloquem em risco o bem-estar e a saúde dos servidores públicos e da população usuária dos serviços da Prefeitura.

Diante disso, as secretarias de Assistência Social, Educação e Mobilidade Urbana, Serviços Urbanos e Saúde já definiram suas ações. 

“Em virtude das queimadas e da baixa umidade que vem causando um grande impacto no clima e dia a dia da população, afetando a saúde da nossa gente, e com o agravamento da situação nos últimos dias, não poderia deixar de tomar algumas atitude pensando na humanização que é prioridade na minha gestão. Em conjunto com a Defesa Civil do Município e outras secretarias, decidimos decretar situação de emergência e ter ação em várias áreas que impactam diretamente as pessoas, como na educação, onde temos 54 mil alunos, na Assistência Social onde atendemos os idosos dos CCIs, e dos nossos servidores, como os garis, agentes comunitários de saúde e agentes de endemias, os agentes de trânsito, os servidores da Serviços Urbanos, entre outros”, afirmou o prefeito.

FORÇA-TAREFA - Em reunião com todo o secretariado e com o presidente da Câmara Municipal, Misael Galvão, na quarta-feira, Pinheiro determinou o aumento do número de brigadistas da Defesa Civil, passando de dois postos de atendimento atualmente para cinco. Hoje, são dois postos, no bairro Verdão e Coxipó, atendendo as regiões Oeste e Sul.

Serão instalados mais três postos, nos bairros Morada da Serra (região Norte), Araés (Leste) e Carumbé (Sul e Norte) e mais dois carros-pipas serão disponibilizados.

Para a Secretaria de Ordem Pública, o prefeito determinou uma força-tarefa de fiscalização e notificação das áreas que contém grande foco de queimadas urbanas.

Na educação, as aulas de Educação Física serão suspensas por 15 dias, além de aumento na duração dos intervalos e recreios com “recreio dirigido”, ou seja, atividades lúdicas em espaço coberto e arejado. Haverá também o incentivo à hidratação aos alunos a cada 30 minutos. Também foi determinada a aquisição de umidificadores de ar para as unidades escolares como creches, CMEI e CEIC. Foi recomendado também que o cardápio da alimentação escolar contenha mais frutas, que possuem maior teor de água.

O Instituto para Desenvolvimento Econômico, Ambiental, Esportivo e Social (Ideaes) também cancelou os jogos da rodada da 1ª Copa Bom de Bola, Bom de Escola, que seriam realizados no próximo sábado (14).

Já em relação aos servidores públicos, os 600 homens que atuam no trabalho de limpeza urbana serão dispensados às 11h e retomam as atividades somente após às 15h. Será assegurado protetor solar e máscaras para proteção. Na Saúde, os Agentes Comunitários de Saúde e de Endemias também terão horário diferenciado.

Diante do alerta da Defesa Civil, a Secretaria de Mobilidade Urbana atuará somente em situação de emergência no período de 10h às 16h. Com isso, será intensificada a fiscalização por videomonitoramento e uso de drones. O servidores também vão receber mais protetores solares e os contingentes serão aumentados no período noturno.

Na área de Assistência Social, foram suspensas as atividades realizadas em grupo como palestras, roda de conversa, oficinas, passeios, bailes, atividades físicas, esportivas, no período das 10h às 16h nas unidades dos Centros de Convivência dos Idosos (CCI´s), Centros de Referência de Assistência Social (Cras), Programa Siminina, Centros de Referência Especializados de Assistência Social e unidades de Acolhimento Institucional.

MOBILIZAÇÃO - O decreto também estabelece a mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem sob a coordenação da Diretoria Municipal de Proteção e Defesa Civil, nas ações de resposta ao desastre, reabilitação do cenário e reconstrução.

Também autoriza a convocação de voluntários para reforçar as ações de resposta ao desastre e realização de campanhas de arrecadação de recursos junto à comunidade com o objetivo de facilitar as ações de assistência à população afetada pelo desastre, sob a coordenação da Defesa Civil.

O documento também autoriza as autoridades administrativas e os agentes de Defesa Civil, diretamente responsáveis pelas ações de resposta aos desastres, em caso de risco iminente, a adentrar nas propriedades privadas para prestar socorro ou para determinar a pronta evacuação e usar de propriedade particular, no caso de iminente perigo público.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
A quem interessa a rixa entre o governador Mauro Mendes e o prefeito Emanuel Pinheiro?
Ao governador do Estado
Ao prefeito da Capital
Aos grupos políticos que miram as eleições de 2020
Isso só prejudica a população em geral
PARCIAL