NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sábado, 23 de Março de 2019

CIDADES
Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2019, 11h:13

ESPORTES

Prefeitura realiza maior evento de capoeira do Centro-Oeste

A Capoeira Digoreste acontece em abril e reunirá 300 pessoas tocando berimbau

DA REDAÇÃO

Em mais uma ação de valorização das raízes, a Prefeitura de Cuiabá promove em abril o projeto Capoeira Digoreste, durante as comemorações dos 300 anos da Capital.

O projeto reunirá, no Parque das Águas, 300 capoeiristas e será o maior evento de capoeira da região Centro-Oeste.

A temática foi debatida na semana passada entre o secretário de Cultura, Esporte e Turismo, Francisco Vuolo, e os integrantes do Fórum da Capoeira de Mato Grosso, no Museu de Imagem e Som de Cuiabá (Misc).

“Com essa união de músicos capoeiristas, Cuiabá entra para a história, sendo a cidade que vai sediar e organizar o maior evento cultural de capoeiristas tocando esse maravilhoso instrumento milenar: o berimbau. É mais um marco no ano do nosso aniversário de 300 anos. Não tinha como a gestão não acolher um projeto desse, que vem de encontro com as diretrizes do prefeito Emanuel Pinheiro de valorização da nossa história, resgatando e difundindo tudo que possa deixar viva a cultura local,” declarou o secretário.

Durante a reunião, o grupo cultural apresentou à Vuolo, o cronograma de atividades voltadas ao tema, que serão desenvolvidos já a partir deste mês. O secretário aprovou o cronograma e parabenizou o grupo pelo empenho em atender essa importante festividade.

“De uma total dedicação, o meninos do Fórum vêm participando desse momento de grande relevância para nossa cidade, com extrema dedicação. Montaram atividades que além de divulgar essa arte, vai levar ao conhecimento da população o que de fato, significa chegar aos 300 anos, com essa estrutura que Cuiabá apresenta hoje. Fico muito feliz pelos nossos parceiros acreditarem nas propostas de inovação da gestão e abraçar as causas com tanto amor”, destacou.

Esse cronograma é composto, além da reunião dos capoeiristas, uma série de oficinas, que trabalharão o assunto em vários temas.

De acordo com Régis Gomes, integrante do Fórum, a ideia é levar informação ao cidadão antes do grande evento, em abril. Ele explica que esse modelo ajuda na preparação de um maior acolhimento, pois a maioria ainda não têm o hábito de frequentar programas culturais, como esse.

“Queremos levar ao máximo de pessoas possíveis, a história da capoeira e como ela ajudou a dar base para vários esportes. Trabalhar o tema junto com a população. Isso é um fator facilitador de aproximação e aceitação. Ajuda a criar vínculo, despertando o interesse do ser pela arte. O ser começa despertar para suas raízes e compreender melhor suas origens. Com isso, sem dúvida, conseguiremos levar um grande público para prestigiar o encontro de berimbau, que entoará os 300 anos da cidade”, observou Régis.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
Em sua opinião, qual deve ser a prioridade do futuro governador de MT?
Reduzir o número de Secretarias de Estado
Concluir as obras do VLT
Pagar dívidas com fornecedores
Saúde, Educação e Segurança Pública
PARCIAL