NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sábado, 16 de Fevereiro de 2019

CIDADES
Terça-feira, 29 de Janeiro de 2019, 16h:55

MINERAÇÃO

Sema intensficará fiscalização em barragens

O governador Mauro Mendes e a secretária Estadual de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti (Sema), estiveram com o gerente regional da Agência Nacional de Mineração em Mato Grosso (ANM-MT), Serafim Carvalho Melo, para discutir parcerias na intensificação da fiscalização de barragens de mineração no Estado. A proposta visa evitar catástrofes ambientais, como o rompimento da barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), no último dia 25. A Sema informou ainda que a mudança de coloração da água do Rio Bento Gomes, em Poconé (105 quilômetros de Cuiabá) não foi provocado por vazamento de barragem de rejeito de minérios. O termo de cooperação técnica deve ser firmado nos próximos 15 dias. A Sema atuará com as licenças ambientais e a Agência de Mineração com a fiscalização e mapeamento das barragens. Das localizadas no Estado apenas a BR Ismael, localizada em Poconé, está interditada por conta de irregularidades. “Para que possamos equalizar efetivamente as ações de fiscalização é importante que os dois órgãos se reúnam em forma de cooperação, visando dar o devido tratamento que o assunto merece e atuarmos de forma preventiva, com medidas de segurança”, ressaltou Mauren Lazzaretti. Segundo ela, das ferramentas a ser utilizada na fiscalização será o Cadastro Ambiental Rural (CAR). BENTO GOMES – Na tarde de ontem, a Sema informou que a mudança da coloração do Rio Bento Gomes, no município de Poconé (105 quilômetros de Cuiabá), não é oriunda de barragens de rejeitos de minérios, mas de bacia de decantação e tanques para piscicultura existentes na região. Inicialmente, havia preocupação da alteração na água pudesse ter sido causado por algum vazamento em barragens de mineração. Segundo a Sema, os fiscais da Sema identificaram tanto por sobrevoo com o apoio do Ciopaer, quanto por investigação em solo com o apoio de servidores municipais das Prefeituras de Poconé e Nossa Senhora do Livramento, dois pontos de lançamento de efluente turvo no Córrego Areão. Segundo informações apuradas, o Córrego do Areão é uma drenagem intermitente, que deságua no Córrego Santana e que por sua vez deságua no rio Bento Gomes. “Os dois empreendimentos foram identificados, sendo um deles uma mineradora que extravasou efluente da terceira bacia de decantação e o outro um reservatório destinado à piscicultura. Nos dois empreendimentos não havia indícios de rompimento em seus taludes, não havendo autorização dos órgãos competentes para lançamento de efluente em curso d\'água. Os empreendimentos foram autuados por atuar em desacordo com a licença de operação, por lançar resíduos sólidos (sedimentos) em curso hídrico, e notificados a cessar o lançamento do efluente no córrego”, informou. A Sema informou ainda que realizou a coleta de amostras para análise da qualidade da água no ponto da captação do recurso para abastecimento público e nos locais próximos dos empreendimentos para avaliar o nível de comprometimento da qualidade da água e identificar o grau de contribuição de cada um dos empreendimentos com a turbidez do córrego e consequentemente do rio que abastece o município. Os resultados preliminares dos testes laboratoriais estarão disponíveis nas próximas 48 horas. Ontem, uma equipe integrada formada por profissionais da Sema, Delegacia Especializada de Meio Ambiente (Dema), Politec e Batalhão de Meio Ambiente (BEA-CBMMT) esteve na região para coleta de novas amostras e realização de perícias. “A Sema enfatiza que o efluente lançado no córrego não é oriundo de barragens de rejeitos de minérios, mas de bacia de decantação e tanques para piscicultura como já exposto acima”, frisou.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
Em sua opinião, qual deve ser a prioridade do futuro governador de MT?
Reduzir o número de Secretarias de Estado
Concluir as obras do VLT
Pagar dívidas com fornecedores
Saúde, Educação e Segurança Pública
PARCIAL