NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sexta-feira, 19 de Julho de 2019
CIDADES
Quarta-feira, 30 de Janeiro de 2019, 16h:08

DESASTRES NATURAIS

União libera 4,7 milhões para 2 municípios de MT

Dois municípios de Mato Grosso foram contemplados com recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional, que autorizou um montante de R$ 14 milhões para diversas ações de defesa civil em cinco estados. A autorização para as obras emergenciais de atendimento à população afetada e reconstrução de áreas danificadas após desastres naturais foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU). No estado, para as cidades de Luciara e Santa Terezinha, afetadas por inundações e chuvas intensas, serão destinados R$ 2,4 milhões e R$ 2,3 milhões, respectivamente. “Em Luciara, serão reconstruídas duas pontes na estrada municipal Lu-006, sendo uma sobre o rio Riberãozinho e outra sobre o rio Londrina, ambas com acesso à Comunidade Indígena Canela. Já em Santa Terezinha serão reconstruídas uma ponte na comunidade Lago Grande e outras duas que cruzam o rio Elétrico e o córrego Tapirapé, localizadas na estrada estadual MT-432”, informou o Ministério do Desenvolvimento. Os demais municípios são Marechal Deodoro (AL), Condeúba (BA), Aveiro e Ourém (PA), São José das Missões e Vila Lângaro (RS) e o estado do Piauí serão contemplados. A população do município alagoano de Marechal Deodoro receberá R$ 2 milhões para a reconstrução de dois muros de arrimo em concreto. No Pará, por exemplo, o município de Ourém receberá R$ 3 milhões para obras de muro de contenção, microdrenagem e construção de três pontes na área urbana. Aveiro receberá R$ 187 mil para aquisição de kits de ajuda humanitária em função da estiagem prolongada. O estado do Piauí contará com investimentos de R$ 3,1 milhões para o fornecimento provisório de água potável por meio de caminhão pipa, na zona urbana. Com apoio financeiro do Governo Federal, as ações serão executadas pelos municípios e pelo estado do Piauí, que deverão prestar contas de todos os serviços realizados. Por se tratar de uma medida emergencial, as iniciativas de resposta possuem um cronograma de 180 dias. Já as ações de recuperação e prevenção deverão ser executadas no prazo de 365 dias, a partir da publicação da portaria. O aporte federal, liberado por meio da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec), do Ministério do Desenvolvimento Regional, é definido após análise técnica e aprovação dos documentos comprovatórios enviados pelos municípios ao órgão.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
Em sua opinião, qual deve ser a prioridade do futuro governador de MT?
Reduzir o número de Secretarias de Estado
Concluir as obras do VLT
Pagar dívidas com fornecedores
Saúde, Educação e Segurança Pública
PARCIAL