NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quinta-feira, 18 de Abril de 2019
ECONOMIA
Segunda-feira, 08 de Abril de 2019, 13h:47

NEGÓCIOS

Exportação de frango recua, e carne bovina bate recorde

Destaque para o 1º trimestre ficou novamente para a China, que importou 6,2% mais da proteína nacional

DA FOLHAPRESS
Divulgação
As vendas de carne bovina para o exterior cresceram 2,6% no período

Apesar do volume exportado de carne de frango ter recuado 7,6% no primeiro trimestre deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado, as vendas de carne bovina para o exterior cresceram 2,6% no período e apresentaram o melhor desempenho para o período em 12 anos.

Os dados foram divulgados pela ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal) e pela Abiec (Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes).

No caso da carne bovina, as exportações brasileiras alcançaram 405,7 mil toneladas no primeiro trimestre. Em receita, as vendas no trimestre somaram US$ 1,5 bilhão, queda de 5,6% na comparação anual, segundo a Abiec.

Conforme a entidade, dentre os principais países compradores, o destaque para o primeiro trimestre ficou novamente para a China, que importou 6,2% mais da proteína nacional.

"A expectativa é que esse ritmo se mantenha nos próximos meses", disse em nota o presidente da Abiec, Antônio Jorge Camardelli.
A associação destacou que o resultado positivo no acumulado do ano foi mantido mesmo com a redução nas exportações em março. No comparativo com o mesmo mês em 2018, as vendas recuaram 4,3% em volume e 10,5% em faturamento, registrando 149.734 toneladas e US$ 594,11 milhões, respectivamente.

As exportações de frango também recuaram (9,5%) em março na comparação com o mesmo mês do ano anterior.

"Apesar de inferior ao mesmo período do ano passado, o volume de exportações de março é superior ao saldo de fevereiro deste ano, e mostra o ritmo de crescimento das exportações mês a mês", disse o presidente da associação, Francisco Turra.

Neste contexto, o preço médio geral de março foi 5,5% superior ao mesmo período do ano passado, impulsionado especialmente pelas vendas do Oriente Médio e Ásia", ponderou o presidente da ABPA, Francisco Turra.

Em fevereiro, o país, o maior exportador global da proteína, embarcou 316,9 mil toneladas.

Em receita, as vendas em março de carne de frango totalizaram US$ 564,8 milhões, 4,1% abaixo de igual mês de 2018.
No primeiro trimestre acumulado, as exportações somam 939,3 mil toneladas (-7,6% na comparação anual), com receita de US$ 1,54 bilhão (-3,8%).

Líder entre os importadores de carne de frango do Brasil, a China incrementou suas compras em março, chegando a 41,7 mil toneladas (+2%), enquanto os Emirados Árabes Unidos também aumentaram as importações, para 36,3 mil toneladas (+23%).

"Além da consolidação da China como principal destino da carne de frango brasileira, a forte elevação das vendas para os Emirados Árabes indicam a sustentação do fluxo de produtos halal no Oriente Médio", avaliou em nota o diretor-executivo da ABPA, Ricardo Santin.

O Catar também aumentou as compras em 40%, para 7,4 mil toneladas.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
Em sua opinião, qual deve ser a prioridade do futuro governador de MT?
Reduzir o número de Secretarias de Estado
Concluir as obras do VLT
Pagar dívidas com fornecedores
Saúde, Educação e Segurança Pública
PARCIAL