NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2019

ECONOMIA
Sexta-feira, 25 de Janeiro de 2019, 16h:39

COMBUSTÍVEL

Levantamento revela queda de 4,7% no preço da gasolina e alta de 1,4% para o GNV em todo País

Os cortes de preços nas distribuidoras continuaram a se refletir em queda no valor dos combustíveis nos postos de todo o País em dezembro, revela o Índice de Preços da Ticket Log (IPTL). A exceção foi o gás veicular natural (GNV), que, pelo segundo mês consecutivo, registrou alta de 1,4% na média nacional. No balanço do ano, o preço do combustível foi o que mais sofreu variação, com média de 13,86%, seguido do etanol, com média de 12,68%. \"O último IPTL mostra que o GNV, comercializado a R$ 3,172, foi o único combustível a registrar aumento na análise dos preços médios de todo o País. É um cenário que reflete a atualização do custo do gás anunciada pela Petrobrás\", explica o Diretor-Geral de Frotas e Soluções de Mobilidade da Edenred Brasil, Jean-Urbain Hubau (Jurb). Em dezembro, a gasolina não apresentou alta em nenhum Estado, com o litro vendido a R$ 4,501, valor 4,7% menor que o do mês anterior. No Amazonas, a redução chegou a 14,03%, a baixa mais significativa registrada para o combustível. O Rio de Janeiro lidera com o litro da gasolina mais caro, comercializado a R$ 4,879, ante os R$ 4,099 de Santa Catarina, o menor valor registrado para o combustível na média de dezembro. Na análise por região, os motoristas da Região Sul pagam, em média, 7% a menos que na Região Norte ao abastecer com gasolina. O etanol também apresentou redução, com o litro vendido a R$ 3,459, ante os R$ 3,523 da média de novembro. Na Paraíba, a baixa chegou a 5,94%, e Goiás foi o Estado que registrou o maior aumento, com média de 4,66%. A análise do IPTL revela ainda que o combustível é 23% mais barato na Região Sudeste, quando comparado com a Região Norte. Em São Paulo, por exemplo, está o valor médio mais baixo do etanol no Brasil, com o litro comercializado a R$ 2,698, ante os R$ 4,161 de Rondônia, o mais caro do País. Já o diesel fechou o mês com preço médio de R$ 3,663, baixa de 3,93%. O maior valor comercializado foi encontrado no Acre, por R$ 4,410, e o menor, localizado no Paraná, com média de R$ 3,099 o litro. Balanço de 2018 - Em 2018, a gasolina registrou ao longo do ano uma variação de 7,39%, com o preço médio de R$ 4,538 em todo o País. O maior preço médio para o combustível foi registrado no Acre, em outubro, quando o litro chegou a ser comercializado por R$ 5,300. Já o menor valor foi registrado em Santa Catarina, em abril, com o litro vendido a R$ 3,930. O GNV foi o combustível que apontou a maior variação nos preços, com média de 13,86%. O menor preço médio foi registrado em janeiro, em Santa Catarina, R$ 2,079, e o combustível alcançou o maior preço médio em dezembro. No mesmo mês, o combustível foi comercializado na Paraíba por R$ 3,739 o litro. O etanol, que se apresenta como uma alternativa mais econômica para os motoristas, registrou a segunda maior variação de preço ao longo do ano, média de 12,68%. O combustível foi vendido ao preço médio de R$ 3,492 nos postos de todo o País. São Paulo é o Estado que lidera as menores médias, com destaque para maio e agosto, quando o litro foi vendido a R$ 2,400. Em junho, o Paraná registrou o maior pico para o etanol, com média de R$ 4,303. Já o diesel e o diesel S-10 registraram variação média de 6,67% e 7,10%, respectivamente. Em outubro, o Amapá registrou a maior média para o diesel comum, R$ 4,590, e em novembro, o litro mais caro do diesel S-10, com média de R$ 4,680. O IPTL é um índice mensal de preços de combustíveis levantados com base nos abastecimentos realizados nos 18 mil postos credenciados da Ticket Log, que traz grande índice de acerto devido a quantidade de veículos administrados pela marca: 1 milhão ao todo, com média de oito transações por segundo.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
Em sua opinião, qual deve ser a prioridade do futuro governador de MT?
Reduzir o número de Secretarias de Estado
Concluir as obras do VLT
Pagar dívidas com fornecedores
Saúde, Educação e Segurança Pública
PARCIAL