NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 13 de Novembro de 2019
Editoriais
Terça-feira, 27 de Fevereiro de 2018, 18h:10

Conscientização no trânsito

São promissores os números divulgados pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran), mostrando a diminuição de motoristas flagrados alcoolizados. O resultado, referente ao ano passado, demonstra que, em consequência desse tipo de estratégia, voltada para a conscientização, cada vez mais condutores vêm mudando de atitude quando saem para beber. O montante poderia ser ainda maior, mas os dados obtidos até agora animam os organismos de fiscalização a persistir no rigor contra os que põem em risco a sua vida e a de outros no trânsito. A alteração de hábitos, registrada gradativamente nos últimos anos, inclui desde a orientação de alguém da família ficar sem ingerir álcool para dirigir na volta até o maior uso de transporte por aplicativo. Mudanças comportamentais exigem tempo para dar resultado. De nada adianta o rigor de uma lei como o Código de Trânsito Brasileiro se não houver a determinação de aplicá-lo cotidianamente na prática, sempre com o objetivo prioritário de conscientizar os motoristas, não simplesmente de arrecadar mais. No caso das blitz de trânsito, quem é surpreendido pelo bafômetro costuma alegar que bebeu pouco. E é levado a ouvir dos integrantes da operação que, no caso, importa menos a quantidade, mas sim o fato de que um mínimo de ingestão de álcool pode ser suficiente para facilitar ocorrências fatais no trânsito. Mesmo a aplicação de multa tem caráter didático. O motorista mais resistente, convicto de que beber pouco não interfere na sua capacidade de dirigir com segurança, tende a adotar uma nova postura a partir do momento em que sofre alguma sanção. Por isso, é importante que esse tipo de operação, presente hoje em várias cidades de Mato Grosso, além de Cuiabá, continue a se ampliar no Estado. E, principalmente, que a fiscalização persista também no seu papel de conscientizar. É isso o que pode assegurar uma mudança de mentalidade, a médio e longo prazos, na visão dos motoristas, em relação à incompatibilidade entre a ingestão de álcool e a condução de veículos. É importante que esse tipo de operação continue a se ampliar no Estado. E que a fiscalização persista também no seu papel de conscientizar

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
A quem interessa a rixa entre o governador Mauro Mendes e o prefeito Emanuel Pinheiro?
Ao governador do Estado
Ao prefeito da Capital
Aos grupos políticos que miram as eleições de 2020
Isso só prejudica a população em geral
PARCIAL