NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quinta-feira, 21 de Novembro de 2019
ESPORTES
Quinta-feira, 01 de Fevereiro de 2018, 18h:09

CORINTHIANS

Giovanni pensa em seguir no clube

DASSLER MARQUES
Da Folhapress – São Paulo
Fora da relação do Campeonato Paulista e publicamente colocado à disposição para transferências, o meia Giovanni Augusto ainda não digeriu totalmente a ideia de deixar o Corinthians. Sondado por outras equipes, ele ainda considera a hipótese de uma reviravolta. No caso, voltar aos planos de Fábio Carille. Reforço mais caro da era Roberto de Andrade e adquirido por mais de R$ 14 milhões do Atlético-MG, Giovanni soube há duas semanas que não estava entre os jogadores escolhidos para esse primeiro semestre. Desde então, o meia de 28 anos recebeu sondagens de Vitória, Chapecoense, Sport, Botafogo e Atlético-PR, entre outras equipes. Nenhuma das alternativas empolgou o jogador, que também tem um contrato difícil de ser assumido por uma equipe interessada. Hoje, Giovanni Augusto tem um dos salários mais altos do elenco do Corinthians e recebe mensalmente R$ 350 mil. Depois de duas temporadas irregulares no Parque São Jorge, ele ficou distante do radar das principais equipes do futebol brasileiro. Já alguns dos clubes que demonstraram interesse em sua contratação, de modo geral, avaliam que os rendimentos do jogador estão fora do patamar a ser atingido. Por isso, uma ida ao exterior passou a ser levada em conta, mas as ligas mais fortes da Europa já tiveram as janelas de transferências encerradas na última quarta. Diante dos valores investidos para adquirir Giovanni Augusto há dois anos, o Corinthians também não se mostra disposto a simplesmente realizar um empréstimo. Para equipes interessadas, o gerente de futebol Alessandro Nunes argumentou que a ideia inicial da atual diretoria é recuperar parte do que foi investido na compra do meia, que ainda tem duas temporadas de contrato e, dessa maneira, custaria mais de R$ 10 milhões ao clube entre salários e encargos. Um fato em especial, na condução do processo feita pelo Corinthians, causou incômodo em Giovanni Augusto e em outros jogadores na mesma situação. Embora estivesse fora dos planos de Carille desde o fim do Brasileirão, ele só foi informado em meados de janeiro, depois de realizar toda a pré-temporada com o atual treinador. A essa altura, com o mercado interno em sua reta final, encontrar uma nova equipe para jogar se tornou mais difícil. A situação ocorreu exatamente da mesma forma com o volante Cristian em 2017, e ele só saiu em setembro para o Grêmio. Durante o período, os salários dele foram pagos pelos corintianos. Com a vida organizada em São Paulo e um bom salário, então, Giovanni Augusto achou prudente esperar um pouco mais para definir o futuro. No ano passado, vale lembrar, o Corinthians tentou realizar uma troca por empréstimo com o Internacional, que topou enviar Valdívia. Na hora H, porém, foi Giovanni quem barrou a oportunidade e pediu mais uma chance no Parque São Jorge. Com muitas lesões e desempenho irregular, alternou boas partidas, quase sempre fora de casa, com outras nem tanto, geralmente em Itaquera. O melhor momento veio na reta final, com gol da vitória sobre o Atlético-PR.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
A quem interessa a rixa entre o governador Mauro Mendes e o prefeito Emanuel Pinheiro?
Ao governador do Estado
Ao prefeito da Capital
Aos grupos políticos que miram as eleições de 2020
Isso só prejudica a população em geral
PARCIAL