Diario de Cuiabá

Quinta-feira, 01 de Fevereiro de 2018, 17h:53

Assunto será encerrado em fevereiro, afirma Padilha

GUSTAVO URIBE
Da Folhapress – Brasília

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou ontem que o presidente Michel Temer encerrará o assunto da reforma previdenciária no mês de fevereiro. Segundo ele, que participou de balanço sobre a reforma agrária, a disposição do governo federal é de votar a proposta no mês que vem, independentemente da garantia de mínimo de votos favoráveis. "O presidente tem dito que quer em fevereiro encerrar esse assunto e nós estamos fazendo de tudo para votar e aprovar. A posição do governo é de liquidar esse tema em fevereiro", disse. Ele afirmou acreditar que o Palácio do Planalto conseguirá os 308 votos, mas ressaltou que, como toda batalha política, há um momento que se deve parar. "Nós temos uma batalha que deve ter um momento de parar. E, na nossa visão, é fevereiro. Nós queremos votar em fevereiro e estamos fazendo de tudo para ter os votos necessários", disse. O ministro observou, contudo, que apesar da intenção do governo, quem define a pauta de votações é o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Pré-candidato à sucessão presidencial, Maia já disse que não colocará a proposta em votação caso não haja apoio suficiente. A avaliação é de que ele não quer carregar o ônus de uma derrota da inciativa. Segundo Padilha, o país não pode ficar com o tema da reforma previdenciária como uma "pauta indefinida" e é necessário aprová-la para evitar que o país quebre. O ministro reconheceu ainda que, caso mudanças no texto da proposta tragam votos, é possível discuti-las, desde que não alterem os principais pontos.

Fonte: Diario de Cuiabá

Visite o website: dev.diariodecuiaba.com.br