Diario de Cuiabá

Quinta-feira, 06 de Junho de 2019, 02h:00

Calendário prevê pagamento de salários em 6 meses

Um calendário de pagamento dos salários atrasados dos funcionários da Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá foi divulgado ontem (05). As folhas em atraso deverão ser quitadas em seis parcelas. Os trabalhadores do hospital, que está de portas fechadas desde o dia 11 de março deste ano, estão sem receber há oito meses.

Segundo documento da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) para a Secretaria de Saúde (Ses), o governo já conseguiu cerca de R$ 10.8 milhões. Pelo cronograma, no próximo dia 24, serão destinados R$ 5 milhões. Em julho, agosto, setembro, outubro e novembro, sempre no dia 30, R$ 1,170 milhão em cada parcela restante.

O recurso será repassado pela Sefaz para a Ses, que por sua vez, repassa para a Sociedade Mantenedora da Santa Casa, que fará o pagamento aos trabalhadores, isso se ocorrer um acordo entre as partes envolvidas na Justiça Trabalhista. A dívida total da Santa Casa está estimada em R$ 118 milhões. Por meio de decreto, o governo do Estado fez a requisição administrativa do prédio e bens da unidade hospitalar.

Uma audiência sobre a situação está prevista para acontecer na tarde desta sexta-feira (07), no Tribunal Regional do Trabalho (TRT 23ª Região). A Prefeitura de Cuiabá informou que irá participar da reunião com o propósito principal de encontrar soluções para o atraso no pagamento dos funcionários do filantrópico, que não recebem há quase oito meses.

“Recebemos uma comissão formada por seis servidores que, dentro de seus direitos, nos cobraram explicações sobre não estarmos presentes nas audiências. Esclarecemos que isso ocorreu pelo simples fato de não termos recebido nenhum convite para participar do debate. Dessa forma, com a convocação realizada, de imediato, já confirmamos nossa presença no encontro seguinte”, explicou recentemente o secretário municipal de Governo, Carlos Roberto da Costa.

Sobre a quitação dos salários atrasados dos funcionários da Santa Casa, foi exposto aos presentes na reunião que a Prefeitura continua de portas abertas para discutir e encontrar soluções para o assunto. “Conforme compromissado pelo prefeito Emanuel Pinheiro, o Município continua firme nesse propósito. Todavia, é necessário que isso seja feito com base em medidas jurídicas, com garantias legais de que o repasse será utilizado para este fim”, pontua o secretário. 


Fonte: Diario de Cuiabá

Visite o website: dev.diariodecuiaba.com.br