Diario de Cuiabá

Quinta-feira, 18 de Outubro de 2018, 13h:58

Os maestros

É preciso manifestar o respeito pela atuação de todos os profissionais que vivem para transformar vidas por meio do conhecimento

A lousa, o giz e as carteiras têm, juntos, o poder de instrumentar uma sala de aula. No entanto, a peça fundamental dessa orquestra é o maestro, o professor – já que, sem a atuação dele, não é possível perceber o reverberar das melodias, o tecer das novas composições e o saber das antigas canções.

Neste Dia do Professor, é preciso manifestar o respeito pela atuação de todos os profissionais que vivem para transformar vidas por meio do conhecimento. Da alfabetização ao doutorado, do ensino público ao privado, das pedagogias tradicionais às alternativas; todos os professores do mundo merecem o reconhecimento.

Professor que fui e sou, expresso a mais profunda gratidão por todos os mentores que já passaram pela minha vida estudantil e acadêmica. Sou grato à dedicação em minha formação e ao belo empenho em prol da nossa Educação.

Em meio às discussões políticas que nortearão o nosso país pelos próximos anos, é importante ressaltar que a classe educadora é impreterivelmente capaz de oportunizar um futuro mais democrático às novas gerações e proporcionar mudanças positivas no nosso país. Isto é, os professores alimentam em nós, cidadãos, a semente da esperança.

Porém, também é urgente que tal classe – quase que inconscientemente encarregada de mudar os trilhos de um futuro próximo – seja reconhecida, respeitada e colha os frutos de um trabalho tão fundamentalmente importante para a sociedade.

Recentemente, vivemos uma greve na Educação da Capital. A situação levou o executivo municipal a repensar os direitos dos profissionais ligados ao ensino público e reconsiderou o reajuste salarial, bem como outras sete demandas exigidas por parte dos educadores que atuam em Cuiabá.

É unânime o fato de que a Educação pode ser a porta de saída para boa parte dos problemas sociais do Brasil; entretanto, são poucos os políticos que se dedicam prioritariamente ao setor e escassos os recursos que viabilizam as melhorias. A mudança também está na Educação!

Jamais podemos nos esquecer de que os professores são os grandes mediadores da formação profissional das mais variadas áreas – do jornalismo à medicina; de humanas, exatas ou biológicas. Reforço que o dia de hoje coroa inúmeras trajetórias de luta, mas nada poderá ser mais gratificante do que o reconhecimento diário e coletivo dos professores.

Apesar das adversidades, os maestros seguem orquestrando, por meio da sala de aula e do giz, a melodia da mudança, também conhecida como transformação. Minha saudação a todos os professores mato-grossenses!

GILBERTO FIGUEIREDO é vereador pelo PSB e presidente da Comissão de Educação da Câmara Municipal de Cuiabá.

 


Fonte: Diario de Cuiabá

Visite o website: dev.diariodecuiaba.com.br