Diario de Cuiabá

Terça-feira, 06 de Novembro de 2018, 10h:28

Plenário da AL decide sobre investigação contra Taques

Procuradoria do Legislativo reconheceu a legalidade do pedido por meio de parecer técnico.

KAMILA ARRUDA
Da Redação

Apesar de possuir a prerrogativa de poder decidir sozinho sobre a abertura ou não de um processo de investigação contra o governador Pedro Taques (PSDB), o presidente da Assembleia Legislativa Eduardo Botelho (DEM) afirma que irá tomar esta decisão em conjunto com os demais parlamentares.

De acordo com o democrata, o pedido formulado pela deputada Janaina Riva (MDB), o qual teve como base a delação premiada do empresário Alan Malouf, será submetido à apreciação do plenário na sessão desta terça-feira (06).

Vale ressaltar entretanto, que ele passou pelo crivo da Procuradoria da Casa de Leis, a qual reconheceu a legalidade do pedido por meio de um parecer técnico.

“Vou estudar o parecer feito pela procuradoria, vou analisar com cuidado e depois submeter, já na terça-feira, a apreciação dos deputados. Vou ouvi-los sobre o assunto. Caso a maioria entenda que eu deva acatar, assim o farei, caso contrário, vou arquivar”, enfatizou Botelho.

Caso os deputados se manifestem no sentido de apoiar a investigação contra o gestor tucano, Botelho terá que colocar em votação o afastamento do governador, o qual só será possível se for referendado por dois terços dos parlamentares.

O presidente já declarou que “não vê sentido” em afastar Taques do cargo neste momento, tendo em vista que restam apenas dois meses para ele terminar o seu mandato.

Prestes encerrar o seu mandato, Taques parece estar vivendo o verdadeiro inferno astral. Isto porque, este não é o único pedido de afastamento que pesa contra o governador no Parlamento Estadual.

Ainda há na Casa de Leis outro pedido de afastamento contra o governador, onde o Ministério Público Federal aponta um dano de R$ 88 milhões aos cofres públicos por conta de uma lei que aprovou isenção de impostos para o setor madeireiro.


Fonte: Diario de Cuiabá

Visite o website: dev.diariodecuiaba.com.br