NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quinta-feira, 25 de Abril de 2019
MUNDO
Segunda-feira, 28 de Dezembro de 2015, 20h:35

ATENTADOS

Mulheres-bomba matam 30 pessoas na Nigéria

Na Síria, duas explosões ontem em cidade de Homs deixaram pelo menos 32 mortos e 90 feridos, de acordo com o Observatório Sírio de Direitos Humanos

Pelo menos 30 pessoas morreram ontem na cidade nigeriana de Madagali, no estado de Adamawa, em um duplo atentado cometido por duas mulheres-bomba em um mercado local, segundo informações de voluntários civis que apoiam o Exército na luta contra o grupo terrorista Boko Haram. O mercado em que as duas mulheres, que levavam os explosivos presos aos corpos, cometeram o atentado fica próximo de uma rodoviária e é muito frequentado. Embora o Exército tenha confirmado a ocorrência, até o fechamento desta edição ainda não havia confirmação sobre o número exato de mortos. O ataque ocorreu após pelo menos 35 pessoas terem sido assassinadas entre anteontem e ontem em vários atentados na cidade de Maiduguri, capital do estado de Borno, e localizada, tal como Madagali, no Nordeste do país, região de população muçulmana e epicentro da atividade do Boko Haram. Em agosto do ano passado, a presença do Boko Haram - que pretende estabelecer um Estado islâmico independente no país mais populoso da África - em Madagali provocou um êxodo de residentes para Yola, capital do estado. O governo nigeriano informou há dias sobre os avanços na luta contra o grupo fundamentalista islâmico, afirmando que destruiu boa parte da sua capacidade militar e recuperou territórios importantes que haviam sido tomados pelos terroristas. O presidente nigeriano, Muhammadu Buhari, que determinara o dia 31 de dezembro como prazo para exterminar o Boko Haram, declarou que o governo havia \"tecnicamente\" derrotado o grupo, mas os recentes atentados mostram que os militantes continuam capazes de causar uma carnificina em massa. SÍRIA Duas explosões ontem em cidade síria de Homs deixaram pelo menos 32 mortos e 90 feridos, de acordo com o Observatório Sírio de Direitos Humanos. As explosões, uma de um carro-bomba e outra de um ataque suicida, atingiram o distrito de Zahra no meio da cidade. A agência de notícias estatal síria Sana informou que dois carros-bombas explodiram, mas citou um número inicial de vítimas menor, com seis mortos e 37 feridos. Foi o segundo grande ataque na cidade desde que um acordo de cessar-fogo entre os dois lados em conflito entrou em vigor, no começo deste mês, abrindo caminho para que o governo tome a última área controlada pelos rebeldes em Homs.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
Em sua opinião, qual deve ser a prioridade do futuro governador de MT?
Reduzir o número de Secretarias de Estado
Concluir as obras do VLT
Pagar dívidas com fornecedores
Saúde, Educação e Segurança Pública
PARCIAL