NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Terça-feira, 20 de Agosto de 2019
POLÍCIA
Sexta-feira, 17 de Maio de 2019, 01h:50

LAMBARI D’OESTE

Arma apreendida pode ter sido usada em tiro na casa de prefeito

Quatro pessoas foram presas em flagrante por posse e porte irregular de arma de fogo, no município de Lambari D’Oeste (339 quilômetros, ao Oeste de Cuiabá), em operação da Polícia Civil realizada em conjunto com a Polícia Militar (PM). Entre os presos está o vereador da cidade, Jovelino Ferreira de Souza. Em sua casa, foi encontrada uma espingarda calibre 22 e outra espingarda calibre 28, além de munições.

Souza e outras três pessoas detidas em pontos distintos serão autuadas na posse e porte ilegal de arma de fogo. Após serem ouvidos eles deverão ter fiança aplicada nos valores de 3 a 5 salários mínimos, conforme as posses de cada um. Conforme o delegado Miguel Macário Lopes, o objetivo da operação era apreender a arma usada no disparo efetuado no domingo (12), na porta da casa do prefeito de Lambari D’Oeste, Edvaldo Alves dos Santos.

O tiro foi disparado por volta da meia noite, pouco tempo depois do prefeito e a esposa, que estavam em uma festa, chegarem em casa. O tiro de arma calibre 12 quebrou a porta de vidro da entrada da residência. Logo que acionada, a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Rio Branco, começou a apuração e hoje cumpriu mandados de busca e apreensão contra possíveis pessoas suspeitas de envolvimento no disparo. O delegado Miguel Macário Lopes informou o disparo tem motivação política, mas nenhuma das pessoas detidas confessaram. As armas de fogo serão encaminhadas para à perícia. 


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
Em sua opinião, qual deve ser a prioridade do futuro governador de MT?
Reduzir o número de Secretarias de Estado
Concluir as obras do VLT
Pagar dívidas com fornecedores
Saúde, Educação e Segurança Pública
PARCIAL