NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sábado, 19 de Outubro de 2019
POLÍCIA
Sábado, 06 de Julho de 2019, 01h:00

VIOLÊNCIA

Cacique é preso suspeito de estupro

Um cacique foi preso na madrugada desta última sexta-feira (5) suspeito de ter estuprado uma criança indígena de 9 anos, no município de General Carneiro (450 quilômetros, ao Sudeste de Cuiabá). O líder indígena, J.M.E.W., 35 anos, foi preso em Barra do Garças (516 quilômetros da capital). Ele é cacique da aldeia São Marcos.

O fato veio à tona após a polícia ser chamada por um médico da unidade de pronto atendimento (UPA) de Barra do Garças. Lá, o profissional denunciou que uma criança indígena foi levada para ser atendida com sinais característicos de estupro. A vítima estava acompanhada pela mãe e por uma enfermeira da Casa de Saúde Indígena (Casai).

A menina reclamava de dores nas partes íntimas e tinha a calcinha suja de sangue. Ainda conforme a PM, um exame pericial confirmou que criança foi estuprada. Também foi coletado material genético que ajudará a confirmar o autor do estupro.

A enfermeira informou que a criança estava na Casai e foi levada pela manhã de quinta-feira (4) pelo cacique. Ele retornou com a menina já por volta de 22 horas. A mãe da criança acusou o indígena de ter se aproveitado da função de cacique para ganhar confiança da família para a manter perto dele e cometer o estupro. O Conselho Tutelar foi chamado e a polícia conseguiu localizar o cacique dormindo na sede da Casai. Ele foi preso em flagrante por estupro de vulnerável e encaminhado à delegacia da Polícia Civil.

 


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
A quem interessa a rixa entre o governador Mauro Mendes e o prefeito Emanuel Pinheiro?
Ao governador do Estado
Ao prefeito da Capital
Aos grupos políticos que miram as eleições de 2020
Isso só prejudica a população em geral
PARCIAL