NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sábado, 23 de Março de 2019

POLÍCIA
Sexta-feira, 15 de Fevereiro de 2019, 16h:06

FRAUDE NA SAÚDE

Falso enfermeiro é preso atendendo em UPA de Cuiabá

Além da prisão, os policiais federais apreenderam ainda o falso certificado de graduação superior do homem

DA REDAÇÃO
TVCA
O falso enfermeiro que atua em UPA na Capital foi preso por policiais federais

A Polícia Federal prendeu, na manhã de ontem (13), um homem suspeito de se passar por enfermeiro e que vinha atuando há dois anos na unidade de pronto atendimento (UPA) do Pascoal Ramos, na região sul de Cuiabá.

O falso profissional foi detido após denúncia do Conselho Regional de Enfermagem (Coren), que suspeitou do diploma de graduação apresentado pelo detido, Bruno Henrique de Siqueira.

Ele foi exonerado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS). O Coren é o órgão responsável pela emissão da carteira de identificação dos profissionais de enfermagem e suspeitou do documento após apurar outro caso semelhante.

O suspeito trabalhava no setor de classificação de risco, onde os pacientes passam por uma pré avaliação do seu quadro clínico e é classificado como urgente ou não. Neste último caso, por exemplo, a pessoa pode ter que esperar até 4 horas para ser atendida.

Além da prisão, os policiais federais apreenderam ainda o falso certificado de graduação superior. Por meio de nota a assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Saúde reforçou que o suposto documento falso foi descoberto pelo Coren.

Esclareceu ainda que a contratação na rede pública de saúde do município exige a carteira do Conselho para atestar a legitimidade do profissional. "Como o mesmo apresentou o documento emitido de forma legítima pelo Coren não havia qualquer hipótese para se contestar a autenticidade do mesmo", frisou.

Conforme a SMS, o suspeito exercia as funções de enfermeiro desde 2017 e não apresentava quaisquer atos suspeitos até então. "O próprio Coren verificando que a universidade apresentada no diploma não existia, reconheceu que errou na confecção do documento e esteve à frente da prisão do suspeito", informou.

A Secretaria de Saúde garantiu ainda que exonerou imediatamente o suspeito e se colocou à disposição da justiça para que o caso seja apurado e punido no rigor da lei.

Detido, Bruno Henrique foi levado para a delegacia e liberado em seguida, pois a carteira profissional dele, emitida pelo Coren, é verdadeira.

O Coren não checou ao emitir a carteira a validade do diploma, que de fato é falso.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
Em sua opinião, qual deve ser a prioridade do futuro governador de MT?
Reduzir o número de Secretarias de Estado
Concluir as obras do VLT
Pagar dívidas com fornecedores
Saúde, Educação e Segurança Pública
PARCIAL