NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Domingo, 22 de Setembro de 2019
POLÍCIA
Quarta-feira, 12 de Junho de 2019, 06h:51

FACÇÃO

Homens acusados de matar ex-detento são presos

A Polícia Civil prendeu dois homens acusados de envolvimento no assassinato de um ex-detento, ocorrido no dia 11 de maio deste ano, no bairro Jardim Glória 2, em Várzea Grande. A prisão ocorreu em cumprimento de mandados de prisão temporária decretados no âmbito de inquérito policial conduzido pela Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

A vítima, Antônio Marcos de Almeida Ferreira, 36 anos, era membro de facção criminosa e estava fora da prisão há 4 meses, com monitoramento de tornozeleira eletrônica. Conforme informações da Polícia Civil, ele tinha várias passagens criminais pelos municípios de Cuiabá, Cáceres e Água Boa.

Os suspeitos de atirar na vítima também são dois faccionados que usam tornozeleiras eletrônicas. Trata-se de Anderson Reis Pereira, 33 anos, conhecido por Soldado, e Jonatham José Campos, 32, ambos presos em Várzea Grande, por mandados de prisão temporária, válidos por 30 dias. “Uma terceira pessoa também é investigada, mas não teve a prisão decretada. Em sua casa foram realizadas buscas e no local encontrados dois revólveres calibre 38, munições, drogas e R$ 5.811,45”, informou.

A Polícia Civil suspeita ainda que uma das armas pertença à vítima, já que na ocasião de sua morte os policiais encontraram 15 munições de calibre 38, sendo duas embaixo do sofá e 13 em uma sacola no armário da cozinha, dentro da residência.

À época do crime, a equipe da DHPP, durante a liberação do corpo no hospital Santa Rita de Cássia, em Várzea Grande, foi informada que a vítima estava com dois braços quebrados e havia dado entrada às 12h35, com duas perfurações de disparos de arma de fogo, e morreu por volta das 15h. Os policiais, então, foram até a casa da vítima e lá informados pela esposa, que pessoas invadiram a residência e durante a tentativa de roubo atiraram em seu marido.

Essa história não convenceu muito os policiais, que foram atrás de novas informações que levantaram que a vítima fazia uso de drogas e ficava muito violenta com a esposa e também vinha causando problemas com vizinho. A mulher, que também integra facção, teria reclamado a organização, que ordenou que fosse dado uma surra em Antônio Marcos.

A investigação aponta que durante o "salve" a vítima reagiu com agressividade, devido ao uso de entorpecentes, e por conta disso os executores acabaram por atirar nele. O monitoramento das tornozeleiras dos dois envolvidos também indica que no dia do crime eles passaram de motocicleta várias vezes em frente à casa da vítima e depois na casa do terceiro suspeito, pessoa que teria ordenado a "correção" na vítima.

As investigações comandadas pela delegada Eliane Moraes prosseguem para confirmar a participação de outros envolvidos. Os presos serão interrogados e encaminhados ao Sistema Prisional para cumprimento do período da prisão temporária, em unidade prisional de Várzea Grande.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
A quem interessa a rixa entre o governador Mauro Mendes e o prefeito Emanuel Pinheiro?
Ao governador do Estado
Ao prefeito da Capital
Aos grupos políticos que miram as eleições de 2020
Isso só prejudica a população em geral
PARCIAL