NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quinta-feira, 21 de Novembro de 2019
POLÍCIA
Sexta-feira, 16 de Fevereiro de 2018, 18h:00

TIROTEIO NA UPA

Novas medidas para atender presos na UPA

Definidas novas medidas emergenciais para atendimento de presos encaminhados para atendimento médico

JOANICE DE DEUS
Da Reportagem
A partir de agora, quando houver a necessidade de um preso ser encaminhado para uma unidade de pronto atendimento (UPA) ou policlínica, será feita a comunicação prévia aos coordenadores das unidades de saúde, possibilitando, além da diminuição de riscos à população, o preparo das equipes médicas para que os atendimentos sejam realizados o mais rápido possível. Esta foi uma das medidas emergenciais que saiu de uma reunião realizada na manhã de ontem, entre representantes da Prefeitura de Cuiabá e da Secretaria Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) para a definição de um protocolo de atendimentos em saúde aos reeducandos. A reunião aconteceu após o tiroteio ocorrido na UPA do Morada do Ouro, por volta das 17 horas, da última terça-feira. No local, estava sendo atendido o preso José Edmilson Bezerra Filho, 31 anos. Nisso, três homens entraram atirando. Cinco pessoas ficaram feridas, sendo que três já receberam alta médica do pronto-socorro municipal e outras duas continuam internadas, mas passam bem. De acordo com a secretária de Saúde de Cuiabá, Elizeth Araújo a reunião, bem como a definição de medidas protocolares, visam, sobretudo, a segurança da população assistida pelo Sistema Único de Saúde (SUS) nas unidades de pronto atendimento 24 horas, no momento em que a população privada de liberdade também é direcionada para estas unidades. “A reunião foi fruto do compromisso que nós assumimos com a população da Capital e com os profissionais da Saúde, onde garantimos que vamos instituir e colocar em prática medidas e protocolos no fluxo assistencial à Saúde, e a SEJUDH, por sua vez, os protocolos de segurança. É importante destacar que o encontro não visou buscar culpados, mas sim traçar medidas em conjunto para prevenir situações como a que ocorreu na UPA Morada do Ouro e ofertar maior segurança aos cuiabanos, que neste momento, estão assustados e, ao mesmo tempo, garantir o atendimento à população privada de libertada”, frisou a secretária. Outras medidas emergenciais definidas foram mudanças estruturais para que, tanto a classificação de risco, quanto o atendimento aos reeducandos passem a ser realizados em salas específicas e separadas dos demais públicos. Outro ponto importante foi a definição de dois locais exclusivos para estes atendimentos: um deles para a classificação e atendimentos mais corriqueiros e o outro para os casos graves. As adequações desses espaços, bem como o reforço na segurança serão realizadas pela SEJUDH. Para o secretário adjunto de Administração Penitenciária, Emanuel Flores o trabalho em conjunto com os demais parceiros traz efeitos positivos para a população cuiabana. “Nós estamos desde o ano passado junto à Secretaria de Saúde buscando medidas que minimizem os impactos dos atendimentos em Saúde aos reeducandos para a população em geral. E essa parceria, por meio das ações definidas nesta reunião, vai poder evitar qualquer evento negativo para a população cuiabana. Estamos alinhados para afiançar o direito à saúde à população privada de liberdade, garantindo a segurança necessária aos cuiabanos”, finalizou.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
A quem interessa a rixa entre o governador Mauro Mendes e o prefeito Emanuel Pinheiro?
Ao governador do Estado
Ao prefeito da Capital
Aos grupos políticos que miram as eleições de 2020
Isso só prejudica a população em geral
PARCIAL