NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Domingo, 17 de Novembro de 2019
POLÍCIA
Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2018, 18h:58

ARROMBANDO BANCOS

Polícia apreende ferramentas

Policiais civis apreenderam uma grande quantidade de materiais e ferramentas utilizadas em arrombamentos a bancos e agências dos Correios nesta quinta-feira (20), em Várzea Grande. A investigação foi realizada pela equipe da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros (Garras) da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, com a Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) e a Diretoria de Inteligência de Mato Grosso. Um veículo supostamente usado nas ações também foi apreendido no mesmo endereço onde os policiais localizaram os materiais, como rádio comunicador, bloqueador de sinal, furadeiras, alicates, cilindros de gás, máquinas para corte de caixas de eletrônicos e cofres, luvas e outros apetrechos usados em arrombamentos de agências mediante quebra de parede e desligamento ou bloqueio do alarme para acesso ao cofre. O delegado do Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Diogo Santana, disse que o grupo também é suspeito de agir nos furtos e roubos ocorridos em Mato Grosso, além de crimes ocorridos no Piauí, Paraíba e Bahia. “Desde ontem estamos apoiando-os [policiais de MS] nas diligências. Foram interrogados cinco suspeitos que estão presos em um presídio de Cuiabá e que também são suspeitos de roubos e furtos a bancos em Mato Grosso do Sul”, disse. As investigações buscam localizar suspeitos envolvidos em ataques a instituições financeiras, ocorridos em Mato Grosso do Sul. Um dos investigados foi visto em frente uma residência, de um bairro em Várzea Grande. Mas assim que percebeu a presença policial ele fugiu. Em buscas na casa, os investigadores localizaram vários materiais próprios para cometimento de crimes contra agências bancárias. O suspeito já foi identificado e será indiciado por furto qualificado e associação criminosa. As apreensões foram encaminhadas ao GCCO, que dará prosseguimento às investigações, para vincular os criminosos aos ataques ocorridos em Mato Grosso. Em 2018, foram registrados 32 ataques a instituições financeiras. São 26 furtos tentados e consumados, praticados na modalidade rompimento de obstáculo ou quebra de parede, dos quais em apenas quatro os bandidos tiveram acesso aos cofres. Também ocorreram quatro arrombamentos a caixas eletrônicos, sendo duas tentativas e dois consumados. Ainda foram registrados dois roubos. Em ambos houve troca de tiros com policiais militares e os bandidos fugiram de uma agência levando o malote e da outra não tiveram êxito no dinheiro.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
A quem interessa a rixa entre o governador Mauro Mendes e o prefeito Emanuel Pinheiro?
Ao governador do Estado
Ao prefeito da Capital
Aos grupos políticos que miram as eleições de 2020
Isso só prejudica a população em geral
PARCIAL