NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Segunda-feira, 17 de Junho de 2019
POLÍCIA
Quinta-feira, 10 de Maio de 2018, 17h:18

VÁRZEA GRANDE

Presos suspeitos de aplicar golpe do envelope vazio

A Policia Militar (PM) prendeu em flagrante duas pessoas que aplicavam o golpe do envelope vazio. Os golpistas estavam ainda dentro da agência do Banco Bradesco II, na Avenida Couto Magalhães, em Várzea Grande. Com eles, foram apreendidos 13 comprovantes de depósitos falsos, totalizando R$ 64,2 mil, em nome de três vítimas. De acordo com informação da polícia, a intenção de D.H.D., 20 anos, e B.S.S.B., 23, era comprar veículos em garagem. Em outro caso registrado na cidade, uma mulher caiu no golpe de hospedagem mais barata. Os suspeitos confessaram ser depósitos falsos e a finalidade dos mesmos. O Ciosp acionou a polícia militar do 4º Batalhão para averiguação de uma denúncia de que dois indivíduos estavam na agência em atitude suspeita. Na abordagem os policiais encontraram os comprovantes de depósito bancário em nome de D.A.S.P., no valor de R$ 25 mil, em nome de B.C.M.S., na quantia R$ 24.200 e, de C.V.M.S., no montante de R$ 15 mil. No celular de B.C.M.S., conforme a polícia, havia uma conversa no whatsapp em que um indivíduo de nome “Tuche” passa as contas correntes para que sejam depositados os valores. O tal indivíduo não foi localizado. A equipe policial também não conseguiu contato com os nomes descritos nos comprovantes. Eles estavam em uma motocicleta CG 150 preta, que pertence ao pai de um dos suspeitos, e que foi encaminhada para o pátio do Detran pelo motivo de conduzir o veículo sem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Diante da situação, ambos foram apresentados na Central de Flagrantes, com algemas por receio de fuga. A polícia identificou ainda que M.B.S.S., de 37 anos, também caiu em um golpe em Várzea Grande. A vítima entrou em contato com uma pessoa que seria funcionária do Sesc Pantanal, que sua amiga teria lhe passado, pois esta tinha hospedagem mais barata. Por meio do aplicativo whatsapp manteve conversa que acabou lhe convencendo e ela depositou R$ 150,00 na conta da suposta funcionária. Após a transferência bancária, a vítima resolveu ligar no Sesc Pantanal onde foi informada que entrou num golpe, pois a empresa não teria nenhuma pessoa com o nome apresentado.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
Em sua opinião, qual deve ser a prioridade do futuro governador de MT?
Reduzir o número de Secretarias de Estado
Concluir as obras do VLT
Pagar dívidas com fornecedores
Saúde, Educação e Segurança Pública
PARCIAL