NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sexta-feira, 22 de Novembro de 2019
POLÍCIA
Sexta-feira, 02 de Fevereiro de 2018, 18h:38

DEDDICA

Seduc investiga diretora acusada de relação com aluno

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) informou ontem, sexta-feira (2) que abriu um procedimento administrativo para investigar a diretora de uma escola, em Cuiabá, que foi presa acusada de manter relação sexual com aluno menor de idade. O mandado de prisão temporária foi cumprido pela Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica), na tarde de quinta-feira (1º). M.L.R.S., de 45 anos, foi encaminhada para o presídio feminino Ana Maria do Couto May, na Capital. Além do crime de estupro de vulnerável, ela também vai responder por fornecer bebida alcoólica a menor de idade e entrega de veículo a pessoa não habilitada. “Sobre o caso da educadora investigada, a Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc) informa que está acompanhando o caso registrado. Diante dos fatos, uma equipe técnica da Secretaria Adjunta de Gestão Educacional e Inovação e Assessoria Jurídica estão trabalhando, em conjunto, para tomar as medidas necessárias que o caso exige”, diz nota da Seduc enviada à imprensa. Conforme a Secretaria, caso fique comprovada a acusação, a diretora poderá ser demitida. As investigações realizadas pela Deddica, com apoio do Núcleo de Inteligência da Regional de Cuiabá, começaram após denúncias anônimas relacionadas a ações da diretora. De acordo com as informações, a diretora mantém um relacionamento amoroso com um dos alunos da escola, atualmente com 15 anos, porém os fatos aconteceram há mais de dois anos. A diretora também é acusada de levar alunos a bares, inclusive na Praça da Mandioca, ocasião em que fornece e paga bebidas alcoólicas para os menores. Pesa ainda contra a diretora, a suspeita de entregar a direção do seu veículo a adolescentes, os quais já chegaram a escola conduzindo o automóvel da suspeita, com ela no banco do passageiro. De acordo com o delegado Daniel Lemos Valente, a diretora é apontada como responsável por promover festas em sua casa, regadas a álcool com a participação de alunos. “As festas eram similares a bailes funks, com som alto, e geravam reclamações de moradores e vizinhos. As denúncias estão sendo investigadas em inquérito policial e as apurações iniciais estão confirmando os fatos”, disse o delegado.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
A quem interessa a rixa entre o governador Mauro Mendes e o prefeito Emanuel Pinheiro?
Ao governador do Estado
Ao prefeito da Capital
Aos grupos políticos que miram as eleições de 2020
Isso só prejudica a população em geral
PARCIAL