NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 22 de Maio de 2019
POLÍTICA
Sexta-feira, 17 de Maio de 2019, 01h:50

ASSEMBLEIA

Janaína Riva e Ulysses Moraes trocam farpas

KAMILA ARRUDA
Da Reportagem

O projeto de lei que visa reduzir o valor da verba indenizatória paga aos deputados estaduais em 50% está gerando conflitos internos na Assembleia Legislativa. A presidente da Assembleia Legislativa Janaína Riva (MDB) criticou a proposta do deputado estadual Ulysses Moraes (DC), e ainda o classificou de “demagogo”. O projeto do parlamentar novato, que já passou pelo crivo da Comissão de Constituição Justiça e Redação (CCJR) da Casa de Leis, corta pela metade a verba indenizatória de R$ 65 mil paga aos deputados estaduais mensalmente. Para a emedebista, o seu colega de parlamento quer ganhar mídia com este projeto, tendo em vista que já existe uma lei no Parlamento Estadual que dá autonomia para que o deputado decida quanto irá receber a título de verba indenizatória. “Cada deputado tem que ter autonomia para decidir quanto vai receber. Hoje os deputados podem decidir por receber de zero até R$ 65 mil. E, em minha opinião, tem deputado que recebe R$ 3 mil, R$ 4 mil, R$ 10 mil e que não vale nem R$ 1 mil porque não produz pra isso. Ficar criando lei pra reduzir V.I. pela metade é demagogia. O regimento hoje já diz que se o deputado optar por receber nada, assim ele pode fazê-lo. Isso é ficar jogando pra plateia”, criticou Janaína. A parlamentar vai mais além e afirma que, apesar de Ulysses alegar que a estrutura oferecida pela Assembleia aos deputados estaduais seja exagerada, ele se utiliza de vários dos privilégios. “Aliás, tem deputado que acho que não vale nem R$ 1 mil de Verba Indenizatória. Então ele podia optar por não receber nada que ele contribuiria muito mais ao Estado, uma vez que já ganha R$ 18 mil de salário, já tem R$ 78 mil de cargos e ainda usa carro da Assembleia, solicita avião da Assembleia e vem na imprensa e tem coragem de falar que estrutura de parlamentar é muito”, disparou Além disso, a deputada afirma que a proposta de Ulysses é inconstitucional. “Imagina se qualquer deputado puder alterar como funciona a Assembleia Legislativa, a bagunça que aquilo ali vai virar. É pra isso que se tem uma eleição de presidente”, alfinetou. O novato, por sua vez, rebateu Janaína dizendo que ser criticado por ela significa que ele esta no caminho certo. “Deste sobrenome, quero distância. Estou lutando e enfrentando privilégios e mordomias oferecidos pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso aos parlamentares e tenho muito orgulho disso”, acrescenta. Ulysses ainda aponta contradição no posicionamento da deputada.  “Janaína Riva fala que defende os servidores e o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA), mas como presidente interina da ALMT, não abre mão dos diversos benefícios que possui, deixando claro quem é que joga para a plateia”, disse.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
Em sua opinião, qual deve ser a prioridade do futuro governador de MT?
Reduzir o número de Secretarias de Estado
Concluir as obras do VLT
Pagar dívidas com fornecedores
Saúde, Educação e Segurança Pública
PARCIAL