NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Terça-feira, 13 de Novembro de 2018

POLÍTICA
Quinta-feira, 08 de Novembro de 2018, 10h:02

MEDIDAS DURAS

Mauro admite que pode taxar agronegócio em Mato Grosso

Governador eleito diz que todas as possibilidades de aumento de receita são analisadas pela equipe

KAMILA ARRUDA
Da Redação
kamila@diariodecuiaba.com.br
MidiaNews
O governador eleito Mauro Mendes, que admite taxar o agronegócio em Mato Grosso

O governador eleito Mauro Mendes (DEM) admitiu a possibilidade de vir a taxar o agronegócio durante a sua gestão, e afirma que não teme desgaste com a categoria.

O democrata lembrou o momento de crise financeira vivenciada pelo Estado, e garante que todas as possibilidades de aumento de receita estão sendo analisadas pela sua equipe de transição.

Isto porque, de acordo com ele, o grande desafio da sua administração será aumentar a receita e diminuir a despesa do Estado, garantindo o pagamento de todos os passivos.

“Aumentar a receita é uma possibilidade, mas não adianta nada aumentar a receita só para cobrir despesas já criadas, porque aí, Mato Grosso vai continuar devendo hospitais, devendo as estradas, devendo tudo que está devendo hoje. Vamos trabalhar sim e muito para melhorar as receitas, mas também temos que trabalhar muito para segurar a despesa, se não vamos arrumar dinheiro novo só para tapar buraco velho”, explicou.

Questionado se não teme gerar um mal-estar com o setor por esta analisando a possibilidade de taxar o agro, Mendes garante que não e afirma que “todos têm que colaborar para tirar Mato Grosso deste buraco”.

Diante disso, ele pede a ajuda de todos os setores para promover uma grande força-tarefa no sentindo de conter os gastos públicos e aumentara receita para garantir investimentos.

“Eu me candidatei a governador e tinha uma razoável consciência das dificuldades que nós teríamos que enfrentar. Não entrei enganado, sei que é difícil. Disse durante toda a campanha que seria difícil, que não existe salvador da pátria, tem muitas dificuldades e eu vou fazer o meu papel, vou falar a verdade, vou mostrar abertamente as duras realidades que tem. Agora, todo mundo tem que colaborar para sair deste buraco, estamos atolados, estamos com grandes dificuldades, e cabe a todos contribuir para que nos saiamos dele. Se não o prejuízo será muito grande e muito maior. Eu vou fazer a minha parte e espero que todos também façam a sua”, afirmou.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
Em sua opinião, qual deve ser a prioridade do futuro governador de MT?
Reduzir o número de Secretarias de Estado
Concluir as obras do VLT
Pagar dívidas com fornecedores
Saúde, Educação e Segurança Pública
PARCIAL