NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Segunda-feira, 18 de Novembro de 2019
Primeira Página
Quarta-feira, 14 de Fevereiro de 2018, 19h:17

CRISE FINANCEIRA

Bird quer que estado reveja RGA

Em sua tentativa de renegociação da dívida dolarizada com o Bank of América, o governo do Estado chegou a propor para que o Banco Mundial (Bird) assumisse a dívida do Estado. Porém, o Estado teria que não conceder a Revisão Geral Anual (RGA) programada para começar a ser paga em outubro deste ano. “A questão da RGA é algo sobre o qual temos que dialogar e apresentar uma solução. Não vou adiantar nenhuma medida, mas é algo sim, que foi apontado pelo Banco Mundial. O Estado tem hoje uma condição de pagamento absolutamente fragilizada, vulnerável, e qualquer incremento que nós tivermos de despesas obrigatórias, certamente não conseguiremos honrar. O quadro fiscal do Estado hoje é este”, disse o secretário de Estado Fazenda (Sefaz), Rogério Gallo. “O Banco Mundial olhou o cenário de Mato Grosso, apresentou o diagnóstico da situação fiscal e apontou um conjunto de medidas como condição obrigatória para que a dívida dolarizada seja comprada a taxas menores e com alongamento. No momento de crise, é tudo que nós precisamos”, complementa Gallo. O Estado já tem autorização do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão para tentar transferir a dívida ao BIRD. Com a efetivação da mudança de credor, a previsão é a de obter economia efetiva real na dívida dolarizada, com a redução dos juros de 5%, para 2,5%. Outra alternativa que o Estado busca seria a possibilidade de pagar apenas o juros da dívida, que é de U$S 9 milhões. Em março o Estado precisa levantar U$S 37 milhões da parcela de março, o que representa mais de R$ 121 milhões, Gallo também adiantou que o governo deverá atender uma série de medidas exigidas pelo Banco Mundial. “Há um conjunto de medidas que atinge todos os setores. Certamente, os Poderes, a classe dos funcionários públicos, o setor produtivo. O Banco Mundial menciona a necessidade de criação de um fundo de estabilização fiscal”, lembrou Gallo. RGA – Após enfrentar uma greve geral de 30 dias em 2016 por conta do pagamento parcelado da RGA dos servidores, o governador Pedro Taques conseguiu no ano passado evitar a greve ao propor o parcelamento das perdas salariais de 2017 e 2018 em negociação com o Fórum Sindical. A RGA deste ano está estimada pelo Governo em 4,19%, e será paga em duas parcelas no próximo ano. A primeira, de 2%, em outubro e a segunda, de 2,19%, em dezembro. DÍVIDA DOLARIZADA - A dívida negociada em setembro de 2012 ficou em US$ 478,9 milhões, para serem pagas em 18 parcelas até 2022. Atualmente o Estado de Mato Grosso já pagou oito parcelas da dívida, o que representa US$ 273,565 milhões (R$ 838,485 milhões), sendo que US$ 127,215 milhões (R$ 363,660 milhões) foram de juros e encargos, e US$ 146,350 milhões (R$ 474,825 milhões) de amortização. (PR)

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
A quem interessa a rixa entre o governador Mauro Mendes e o prefeito Emanuel Pinheiro?
Ao governador do Estado
Ao prefeito da Capital
Aos grupos políticos que miram as eleições de 2020
Isso só prejudica a população em geral
PARCIAL