NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quinta-feira, 21 de Novembro de 2019
Primeira Página
Sexta-feira, 02 de Fevereiro de 2018, 18h:42

ASSEMBLEIA

Eduardo Botelho abre os trabalhos em 2018

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (PSB), abriu oficialmente na manhã de ontem, sexta-feira (02), os trabalhos para o ano de 2018. Em seu discurso, citou a escassez de recursos para os trabalhos da Casa de Leis. O parlamentar agradeceu aos servidores e aos colegas pelas atividades desenvolvidas durante o ano passado, mesmo, segundo ele, diante de alguns “espinhos” e “injustiças”. “Não posso deixar de falar dos colegas deputados e de seus esforços e empenho na caminhada diária. A luta é muitas vezes espinhosa e até injusta, mas nunca deixaram de atender nossos chamados para que encontrássemos soluções e resolvêssemos situações para o bom andamento e celeridade dos nossos trabalhos”, disse. Para Botelho, 2018 não será um ano fácil. Ele citou que, por conta das eleições, o ano ficará curto, mas, por outro lado, os trabalhos serão muitos e os recursos insuficientes para atender as demandas. Mesmo diante das dificuldades, Botelho disse acreditar que os deputados não fugirão de suas responsabilidades. "Neste ano, temos questões importantes nas áreas: social, ambiental, saúde, indústria, comércio e fiscalização, agronegócio e agricultura familiar, dentre outras. Vamos lutar com todas as forças para cumprir os propósitos pelos quais a sociedade mato-grossense nos conduziu a este posto", afirmou. O secretário-chefe da Casa Civil, Max Russi (PSB), disse durante a sessão de instalação dos trabalhos na Assembleia para o ano de 2018, que a união do Legislativo com Executivo foi determinante para o crescimento de Mato Grosso nos últimos três anos de dificuldades financeiras. Ele afirmou ainda que, apesar desta união e dos esforços do Governo, "é muito difícil agradar a todos". Max Russi disse que neste ano, o Governo continuará "aberto ao diálogo" com a Casa de Leis e espera o apoio nas apreciações de mensagens que serão encaminhadas pelo Executivo e que, segundo ele, têm como objetivo transformar Mato Grosso em um Estado melhor para se viver. O secretário esteve na Assembleia representando o governador Pedro Taques, que não pôde comparar à sessão solene, ficou de ir na próxima terça-feira.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
A quem interessa a rixa entre o governador Mauro Mendes e o prefeito Emanuel Pinheiro?
Ao governador do Estado
Ao prefeito da Capital
Aos grupos políticos que miram as eleições de 2020
Isso só prejudica a população em geral
PARCIAL