NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Segunda-feira, 18 de Novembro de 2019
Primeira Página
Sexta-feira, 09 de Fevereiro de 2018, 18h:30

BANK OF AMERICA

Governo tenta adiar pagamento de parcela

Com a negativa dos Poderes Legislativo e Judiciário para que o governo pudesse contingenciar parte do duodécimo, o governo Pedro Taques (PSDB) tenta adiar o pagamento da parcela de março da dívida dolarizada com o Bank of America. O governo consultou a possibilidade de pagar apenas o juros da dívida, que é de U$S 9 milhões. Caso o pedido seja aceito pelo Banco, Mato Grosso não precisaria levantar os U$S 37 milhões da parcela de março, o que representa mais de R$ 121 milhões, o que aliviaria o fluxo de caixa do Estado. Taques havia proposto a retenção de 20% do duodécimo da Assembleia Legislativa (ALMT), Tribunal de Justiça (TJMT), Ministério Público (MPE), Tribunal de Contas do Estado (TCE) e Defensoria Pública, até abril para quitar a parcela junto ao Bank of América para evitar consequências econômicas irreversíveis ao Estado. Assembleia e o TJ rejeitaram a proposta. Já o MP e o TCE aceitaram. A dívida negociada em setembro de 2012 ficou em US$ 478,9 milhões, para serem pagas em 18 parcelas até 2022. Atualmente o Estado de Mato Grosso já pagou oito parcelas da dívida, o que representa US$ 273,565 milhões (R$ 838,485 milhões), sendo que US$ 127,215 milhões (R$ 363,660 milhões) foram de juros e encargos, e US$ 146,350 milhões (R$ 474,825 milhões) de amortização. O governo vem buscando junto ao Banco Mundial (Bird) a possibilidade de renegociação da dívida dolarizada. (PR)

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.



ENQUETE
A quem interessa a rixa entre o governador Mauro Mendes e o prefeito Emanuel Pinheiro?
Ao governador do Estado
Ao prefeito da Capital
Aos grupos políticos que miram as eleições de 2020
Isso só prejudica a população em geral
PARCIAL